28 de abril de 2021

Ex-aluno cursa mestrado nos Estados Unidos com bolsa de 100%

O mestrado de Paulo envolve as áreas de engenharia e arquitetura. (Fotos: Arquivo pessoal)

“Sou muito grato pela base que tive no Ensino Médio, isso me ajudou muito a me organizar durante o meu curso de graduação no exterior!”.

Paulo Ignácio se formou no Ensino Médio do Jean Piaget em 2015, atualmente o ex-aluno cursa o mestrado na Virginia Tech University, nos Estados Unidos. 

Formado em Engenharia Civil pela West Virginia University Institute of Technology, Paulo sempre praticou natação e por isso decidiu investir em uma faculdade onde pudesse cursar a área de exatas e realizar práticas esportivas.  

 

Graduação no exterior

De acordo com Paulo, ele sempre soube que iria acabar na área de exatas, pois era bom com números, então decidiu cursar Engenharia civil. 

“Durante o Ensino Médio eu vinha numa crescente de performance como nadador e eu não queria ter que deixar o esporte de lado pra cursar uma boa faculdade. Então eu optei por fazer minha graduação nos EUA, pela oportunidade de continuar praticando natação em alto nível e também poder receber uma educação de qualidade. As ligas de esporte universitárias americanas são muito fortes e criam a chance de receber bolsas de estudo esportivas”, contou.

Ainda de acordo com o ex-aluno, o Jean Piaget o preparou muito bem para aguentar um curso de Engenharia. “Sou muito grato pela base que tive no Ensino Médio, isso me ajudou muito a me organizar durante o meu curso de graduação no exterior!”. 

Durante o curso superior, além de ter aulas, Paulo fazia treinos de natação e tinha dois empregos no câmpus da universidade. “Eu era um ‘resident assistant’, um tipo de monitor nos dormitórios da faculdade e também era tutor de Cálculo, Química, Física e outros cursos do programa de Engenharia Civil.

 

Mestrado

Atualmente, Paulo está cursando um mestrado em Engenharia civil na Virginia Tech, com uma bolsa de 100% para a vaga de assistente de pesquisa. 

“A pesquisa do meu grupo foca na interação entre humanos e prédios e como o design do ambiente construído afeta a nossa saúde, bem-estar e performance cognitiva. Termino meu mestrado em dezembro e já vou emendar com o doutorado”.

No futuro, além do doutorado, o engenheiro tem planos para trabalhar como consultor para alguma companhia big tech, como a Apple por exemplo. “Pretendo aplicar minha expertise em construir prédios que são planejados para otimizar a saúde, o bem-estar e a performance dos ocupantes. E espero poder fazer isso em San Diego, Califórnia, minha cidade dos sonhos!”, conclui.