15 de dezembro de 2020

Alunos do Ensino Médio são, mais uma vez, medalhistas na OBA

Gustavo, Lorenzo, Pedro e Yves também foram participarão da pré-seleção para as Olimpíadas Internacionais de Astronomia. (Fotos: Colégio Jean Piaget)

Medalhistas garantiram um ouro e três pratas na competição.

Quatro alunos do Ensino Médio conquistaram medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Gustavo Oliveira garantiu o ouro, Lorenzo Puga, Pedro Frezza e Ivy Monteiro conquistaram a prata. Todos foram orientados pela professora Fátima Rocca. Agora, eles participarão da pré-seleção das Olimpíadas Internacionais de Astronomia, para representarem o Brasil caso sejam selecionados.

Devido à pandemia, a competição foi realizada virtualmente. A prova conteve 10 questões de múltipla escolha, sendo três de astronáutica e sete de astronomia. 

O incentivo e contato do aluno com a ciência além da teoria é fundamental, como afirma o coordenador de Ciências Naturais, professor Reinaldo Lopes. “As olimpíadas científicas proporcionam aos estudantes novas descobertas. Elas têm estimulado muitos jovens a aprender mais sobre as ciências e as tecnologias”.

A OBA tem como objetivo popularizar e incentivar o estudo da astronomia entre os alunos. Os melhores resultados conquistam vagas para representar o Brasil em competições internacionais como: a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA) e a Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA).

Mais do que medalhas, prêmios e certificados de participação, as olimpíadas científicas proporcionam para os estudantes e professores novas descobertas, ideias, técnicas e conhecimentos. Anualmente é possível participar de diferentes competições regionais, estaduais ou nacionais e além disso, algumas competições fazem uma “ponte” entre as escolas e as universidades.